A ficha vai caindo…

orelhao

Antigamente o orelhão funcionava com fichas, quando a ligação era completada dava pra ouvir o barulho da ficha caindo. Hoje a gente diz que a ficha caiu quando chegamos a uma compreensão interna. E assim como no antigo orelhão, quando a ficha cai significa que uma conexão foi feita dentro da gente e isso faz um barulho danado.

A ficha vai caindo. O tempo vai passando e você percebe que aquilo estava ali o tempo todo e você se recusava a enxergar. A ficha vai caindo e você vai lembrando dos sinais que haviam, e se dá conta de que o que aconteceu não era nenhuma surpresa. A ficha vai caindo e você percebe que aquilo que era para ser reciproco se tornou unilateral. A ficha vai caindo e você descobre que sabia que sabia. Bem lá no fundo, a gente sempre sabe quando algo não vai bem. Sabe quando o sentimento é duvidoso, sabe quando as palavras são suspeitas, sabe quando as atitudes denunciam aquilo que a boca não consegue falar.

A ficha vai caindo e nos damos conta que as ilusões são formadas por desejos. Porque quando desejamos muito algo, nos recusamos a ver o que está bem diante dos nossos olhos, na esperança de que nosso desejo seja realizado. Insistimos no desejo, até a fichar cair e se revelar ilusão. A ficha vai caindo e você se dá conta de que insistiu até perder a noção dos seus próprios limites. Até não saber mais dizer o quanto queria, até não saber mais reconhecer o quanto merecia, até se recusar a saber que aquilo era pouco pra você.

A ficha vai caindo e você percebe que só vale a pena insistir naquilo que podemos modificar e que aquilo que não podemos modificar só nos resta aceitar.
A ficha vai caindo e você percebe que não dá pra ter tudo e que vale a pena pagar o preço por ser você mesmo.
A ficha vai caindo e você percebe que é preciso muita coragem pra abrir mão de algo que ama. A ficha vai caindo e você percebe que não perdeu tempo, viveu um bom tempo, aprendeu por um bom tempo, deu certo por um bom tempo.
A ficha vai caindo e você percebe que não há pelo que se lamentar, só há o que aprender.
A ficha vai caindo e você percebe que o que aconteceu não foi um desastre, o que aconteceu foi a vida, porque é isso que a vida faz, ela acontece. Sem pedir permissão. Mas quando a ficha cai você consegue enxergar o que existe, o que não existe e principalmente o que nunca vai existir.

Um dia você acorda e sua ficha caiu, você percebe que parou de sonhar com aquilo, que não te afeta mais tanto ao ponto de perturbar seu sono, e que agora você consegue dormir melhor. Que sua fome voltou ou que você já consegue parar de comer compulsivamente. Que já tem espaço dentro de você para pensar em outras coisas, porque aquela ferida aberta e exposta tá começando a cicatrizar. A ficha caiu e agora você entendeu a importância de não reprimir seus sentimentos, e agradece por ter se autorizado a chorar tudo o que tinha pra chorar ao invés de fugir ou fingir que aquilo não existia. A ficha caiu e agora você entende a importância de se dar um tempo. A ficha caiu e agora você entende que não existe receita e que cada um sofre e passa pela dor a seu próprio modo. A ficha caiu e agora você entende a importância de ter com quem contar nas horas mais difíceis. A ficha caiu e agora você entende que o fim também tem sua função, por mais que ninguém goste muito dele. Todo fim é um processo, e ninguém disse que seria fácil.

Deixa sua ficha cair! A ficha vai caindo e você percebe que ter se recusado a deixar a ficha cair é que era a verdadeira prisão. Deixa a ficha cair! Quando a ficha começar a cair você vai ver os cadeados se abrindo e ouvir o barulho das correntes se quebrando, porque você se libertou da mentira que contava para si mesmo. Quando a ficha cair, o que parecia não ter saída, lentamente e com o passar dos dias vai se iluminando, e você consegue se permitir vislumbrar novos caminhos. A ficha vai caindo e você percebe a necessidade de parar de se machucar e começar a ser gentil com você mesmo para se dar a chance de recomeçar. Mesmo sabendo que a vida acontece, que somos humanos e que no caminho que está por vir ainda temos muitas coisas pra desejar e que isso também significa mais ilusões a se criar, mais mentiras pra se contar. Então você respira fundo e segue em frente, porque sabe que quando se é comprometido com a verdade, uma hora ou outra você vai ter que começar a deixar a ficha cair de novo.

 

Amanda Garcia Kreyci CRP 06/130484

Atenção: As informações contidas neste site têm caráter informativo. Não substituem o processo de psicoterapia e não devem ser utilizadas para realizar auto-diagnóstico.

Agende uma sessão ou entre em contato para mais informações: (19) 997428871

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site hospedado por WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: