Manifestações do inconsciente – Parte 4: Sintoma

sintoma

 

Dos conteúdos inconscientes se originam diversas manifestações de sofrimento psíquico, que se manifestam através dos sintomas, como TOC, ansiedade, fobia, angustia, depressão, entre outros.
O sintoma é uma mensagem do inconsciente. A psicanalise propõe que todo sintoma tem um sentido, que diz algo sobre a singularidade do sujeito.
Freud aponta no decorrer de sua obra que a origem do sintoma está relacionada com desejos recalcados que não puderam se manifestar por não serem socialmente aceitos. Portanto o sintoma de alguém sempre terá ligação com sua cultura e época em que vive, bem como com a história do sujeito e da sua família.
O sintoma é a expressão de um conflito psíquico, ou melhor dizendo é a solução encontrada para conflito entre os elementos recalcados e as exigências defensivas. Para solucionar o conflito a formação de compromisso entra em ação e o que foi recalcado pode ser admitido na consciência se for disfarçado. Portanto o sintoma se manifesta de diferentes formas, enviando notícias do conteúdo que não pode se expressar diretamente.
O psiquismo utiliza mecanismos de defesa para que o sintoma possa se manifestar de modo socialmente aceito. O sintoma aparece no momento em que a palavra falta, ele busca expressar algo que o sujeito não dá conta de dizer.
Ex: Uma pessoa com desejos sexuais considerados sujos por ela mesma e/ou pela sociedade pode desenvolver um sintoma de TOC, no qual lava as mãos frequentemente.
Portanto nesse exemplo, pela dificuldade em entrar em contato com seu desejo criou-se um sintoma que disfarça o “desejo sujo” através do ato de lavar a mão compulsivamente.

O sintoma é a expressão metafórica do desejo. Ao mesmo tempo em que faz sofrer, dá prazer e faz gozar. Ao mesmo tempo em que a pessoa quer se desvencilhar do sintoma, ela o mantém, e essa dificuldade em abrir mão tem relação com o ganho secundário, que são os benefícios obtidos com o sintoma. Para saber mais sobre isso clique AQUI.
Ainda que o sintoma traga alguma satisfação, trata-se de uma satisfação que pode prejudicar, por isso a importância da análise. No processo de psicoterapia o sujeito tem a chance de transformar em palavra, de dar outros destinos para os conteúdos represados, construindo novas significações. O tratamento psicanalítico pode ajudar na construção de caminhos alternativos, aliviando o sofrimento a partir da produção de outras possibilidades, para além da formação do sintoma.

Amanda Garcia Kreyci CRP 06/130484

Atenção: As informações contidas neste site têm caráter informativo. Não substituem o processo de psicoterapia e não devem ser utilizadas para realizar auto-diagnóstico.

Agende uma sessão ou entre em contato para mais informações: (19) 997428871

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site hospedado por WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: