nem toda bondade é genuína, muitas vezes a vaidade está por trás dela.

Já conviveu com alguém bonzinho demais? Aquela pessoa legal que faz de tudo para ver o outro feliz?  Provavelmente você deve conhecer alguém que se encaixa nesse perfil, talvez você até seja um deles.
Se dedicar ao próximo é sem dúvida um ato de generosidade, principalmente nos dias de hoje. No entanto, existem outros pontos a serem pensados. Grande parte da bondade existe por vaidade. Muitas vezes existem uma série de questões ocultas por trás da bondade. Nem todos os generosos são altruístas genuínos. Tamanha bondade pode ser muito bem vista socialmente, mas psicologicamente falando, a história é outra. Boa parte dos bonzinhos priorizam o outro em seu próprio benefício, sem se darem conta de que no fundo, estão sendo vítimas de suas próprias fraquezas.
Algumas hipóteses ajudam a compreender melhor a dinâmica psicológica do bonzinho:

Carência: Quanto mais carente, mais Continuar lendo “A vaidosa “bondade””