corretor-de-imoveis-inseguranca-pode-minar-os-seus-negocios

A insegurança é algo inerente ao ser humano, em certo nível é saudável e útil, pois envia um sinal de que a pessoa deve encontrar meios de enfrentar uma situação. A insegurança é uma das expressões do medo, e sentir medo é importante já que a falta dele nos deixa desprotegidos em situações de perigo. Nesses casos, a insegurança tem um efeito protetor, na medida em que nos impede de correr riscos desnecessários. Logo, até certo ponto a insegurança e as emoções delas derivadas desempenham um papel importante, mas a partir do momento em que interfere na vida e gera sofrimento, a insegurança não tem qualquer vantagem.

As inseguranças mais comuns são aquelas ligadas as nossas maiores necessidades. Queremos que gostem de nós e precisamos nos sentir seguros afetivamente, queremos ser estimados e por isso precisamos que nos valorizem (no emprego, no grupo de amigos, na família e pessoalmente). Conforme essas necessidades falham em ser atendidas a probabilidade de alimentarmos pensamentos negativos a respeito de nós mesmos aumenta.

Evidentemente a insegurança não existiria se contássemos com a certeza de sempre sermos aceitos, mas se a garantia de aprovação existisse quem iria empenhar-se em desenvolver suas potencialidades? De certa forma a busca por aprovação nos impulsiona a aprimorar nossas habilidades.

Quando a insegurança se torna muito intensa ela deixa de ter o tal efeito protetor, podendo paralisar a pessoa e fazer com que ela não se sinta capaz de buscar soluções adequadas para lidar com determinadas situações.
A pessoa insegura costuma pensar que os outros são melhores que ela, esse sentimento de inferioridade geralmente está acompanhado de ideias que desvalorizam o indivíduo, como pensamentos de que não merece ser amado e de quem não é capaz de realizar determinada tarefa. Por causa desses sentimentos o inseguro busca constantemente atender às expectativas dos outros, seja do parceiro, da mãe, do chefe, dos amigos. Eles não podem correr o risco de ser rejeitados.

A pessoa insegura geralmente encontra dificuldade em assumir uma postura firme, pois não consegue se expressar muito bem.
Ela pode se esforçar para ser aceita, mas o contrário também acontece, e é comum que se esforce para passar despercebida.
Pode ser que a insegurança não apareça em todas as esferas da vida, uma pessoa pode se sentir segura na vida profissional, mas não na vida amorosa.

A diminuição da autoestima muitas vezes acompanha a insegurança, devido a isso é comum que as pessoas inseguranças sejam taxadas de ciumentas. Frequentemente um inseguro é confundido com uma pessoa antipática, arrogante ou tímida, mas essa é uma “estratégia” adquirida ao longo do tempo para compensar sua insegurança, e que quando funciona pode se transformar em um padrão de agir. Esse é só um dos preços a se pagar pelo receio de não ser aceito.

Não raro uma pessoa insegura passa a evitar ocasiões que causam desconforto, principalmente situações novas em que ela não sabe como se comportar. A dificuldade em tomar decisão também é uma questão para o inseguro, que muitas vezes busca por conselhos, geralmente com alguma pessoa com quem possui vínculo de dependência. Um benefício comum dessa atitude é que seguir o conselho de alguém o exime da responsabilidade pela escolha.
A insegurança também faz com que o inseguro acabe perdendo grandes oportunidades, principalmente pelo hábito de sempre deixar para depois. Esse costume de evitar uma situação difícil faz com que a pessoa não se dê a oportunidade de vencê-la.

O temor de rejeição pode ter varias origens, mas geralmente parte dessa insegurança vem da infância. A pessoa insegura pode ter sido uma criança inferiorizada em sua capacidade, superprotegida pelos responsáveis, ter vivido situações traumáticas, entre outras.
Essas experiências interferem na vida adulta, por conta disso é comum que muitas pessoas vivam remoendo o passado, ou então excessivamente preocupadas com o futuro, enquanto o presente fica a deriva.

Todos nós lidamos com a insegurança, mas se ela lhe causa sofrimento e limita sua vida está na hora de buscar auxílio. A insegurança pode ser superada, exige tempo, paciência e um trabalho interior. A autoestima deve ser desenvolvida para que as emoções que te deixam inseguro causem menos sofrimento e para que você conheça e lide com suas limitações. O psicoterapeuta é um profissional que através de uma escuta diferenciada oferecerá o suporte necessário para promover maior qualidade de vida.

Amanda Garcia CRP Kreyci 06/130484

Atenção: As informações contidas neste site têm caráter informativo. Não substituem o processo de psicoterapia e não devem ser utilizadas para realizar auto-diagnóstico. 

Agende uma sessão ou entre em contato para mais informações: (19) 997428871