como-se-livrar-da-ansiedade

Antes de qualquer coisa é necessário esclarecer que a ansiedade é uma reação natural, funciona como uma espécie de alarme que o corpo emite com a intenção de nos colocar em alerta diante de um perigo real, logo a ansiedade nos motiva a tomar providências para afastar ou pelo menos reduzir o perigo; condição inerente ao ser humano. A reação diante da ansiedade é muito singular, uma pessoa pode apresentar uma reação exagerada diante de alguma situação, enquanto a outra pode encarar com tranquilidade.

É natural que se fique ansioso com alguns acontecimentos, uma entrevista de emprego, uma prova importante, uma viagem, uma cirurgia. Essas são só algumas das situações que costumam causar preocupação. A ansiedade passa a ser um problema quando interfere no cotidiano, dependendo da circunstância e intensidade a ansiedade pode ser prejudicial, influenciando nos aspectos psicológicos (medo persistente, preocupação excessiva, sensação constante de que algo ruim irá acontecer, entre outros) e fisiológicos (taquicardia, tremores, formigamento, palpitações, sudorese, entre outros). Uma das formas de manifestação da ansiedade patológica é a Síndrome do Panico (clique aqui para saber mais). Lembrando que os sintomas são diversos e variam de pessoa para pessoa.

A ansiedade é uma sensação desagradável de inquietude e agitação, geralmente aparece ligada à situações futuras e desconhecidas que causam apreensão ou são vista como ameaçadora, mas também pode estar associada a acontecimentos do passado de difícil compreensão para o sujeito. Ela pode surgir de repente ou gradualmente e seu tempo de duração varia. Pode comprometer o bem estar e o desempenho, e causar sintomas como: irritabilidade, insônia, dificuldade de concentração, entre outras coisas. Existem diversas formas de ansiedade, mas algumas são mais específicas, como por exemplo: determinados animais, interação social, espaço fechado, temor de reviver uma experiência que tenha sido muito traumática. Sendo assim, a ansiedade patológica se diferencia da natural, pois afeta o indivíduo como um todo e interfere em suas atividades diárias, influenciando no desempenho do trabalho ou dos estudos e nos relacionamentos interpessoais. Com o passar do tempo a pessoa pode começar a evitar frequentemente situações que originam ansiedade, vindo a isolar-se.

Existem inúmeros motivos para que uma pessoa sinta muita ansiedade, pode tanto ser por um momento vivido pelo indivíduo quanto devido a uma característica de sua personalidade, seja qual for é possível trabalhar em terapia. A análise permite ao paciente entrar em contato com conteúdos internos ainda desconhecidos e refletir sobre eles para compreender as situações vividas, o que possibilita a construção de novas perspectivas.
Pode-se considerar a ansiedade ora benéfica e saudável, já que nos prepara para situações ameaçadoras, e ora prejudicial já que afeta a vida significativamente. Assim sendo, quando a ansiedade ocorre sem causa aparente ou se mesmo diante de um estimulo a reação é desproporcional, é preciso recorrer à ajuda de um profissional.

Amanda Garcia Kreyci CRP 06/130484

Atenção: As informações contidas neste site têm caráter informativo. Não substituem o processo de psicoterapia e não devem ser utilizadas para realizar auto-diagnóstico. 

Agende uma sessão ou entre em contato para mais informações: (19) 997428871